terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Os vitoriosos de Abu Dhabi

Pela primeira vez em 2011, Sebastian Vettel abandonou uma prova. E foi um abandono cheio, inteiro, sem completar ao menos uma volta. Com o bicampeão alemão fora da briga, o GP de Abu Dhabi se tornou a chance de ouro para “os outros” tentarem alguma coisa. Fernando Alonso, Jenson Button e Lewis Hamilton, os únicos pilotos além de Vettel a vencer nessa temporada, puderam então brigar de igual para igual pela vitória na penúltima etapa do campeonato. Porque Vettel, casado com o RB7, já provou estar um degrau acima de seus pares das primeiras filas.

Sem Vettel na pista, quem foi o grande vencedor? Hamilton, claro. Ele foi um dos. Depois de herdar a liderança da prova, o britânico fez o que tinha de ser feito. Deu o máximo, não permitiu a aproximação de Alonso em nenhum momento e fez as pazes com a vitória num momento crucial para sua carreira. Sem dúvidas a vitória lhe traz de volta a confiança e isso é fundamental para que Hamilton reorganize sua cabeça, esqueça a má fase e se prepare para começar 2012 do jeito que todos os fãs querem: brigando já desde a primeira prova pelas vitórias.

[caption id="" align="aligncenter" width="600" caption="Hamilton recebe a quadriculada em 1º pela 17ª vez na carreira"][/caption]

 

Mas se outro alguém merece citações positivas depois do GP de Abu Dhabi, esse alguém é Fernando Alonso. Largou em quinto, já era o segundo ao final da primeira volta, e se não conseguiu se aproximar de Hamilton, não foi incomodado por ninguém no resto da corrida. Rápido, consistente, seguro, dando à Ferrari um resultado que não seria possível pelo carroem si. Comparadoao companheiro de equipe, Alonso fez surgir um abismo em relação à Felipe Massa. Um piloto no mais alto nível, que mesmo não vencendo, termina cada corrida com um patrimônio “moral” maior do que tinha antes delas. Ninguém é obrigado a ter simpatia por sua figura, mas é impossível não se surpreender torcendo por esse espanhol. Quem é muito bom no que fez tem esse poder.

[caption id="" align="aligncenter" width="600" caption="Alonso, de novo, tem mais méritos do que a Ferrari pelo 2º lugar conquistado"][/caption]

E outro grande vencedor da corrida em que Vettel abandonou foi o próprio Vettel. Em primeiro lugar porque não precisou ficar dentro do carro, acelerando o máximo e esperando as 55 voltas passarem para, ao fim delas, soltar um “yes!” e comemorar a vitória. Vettel nos fez um grande favor ao abandonar e deixar rolar ao menos o suspense sobre a disputa de posição entre Hamilton e Alonso. Com o alemãozinho na pista, a briga que foi pelo primeiro, seria pelo segundo lugar, já que ele mesmo estaria na ponta a muitos segundos de vantagem. Em segundo lugar, porque sem Vettel na prova, foi possível avaliar o que sobra da Red Bull sem seu campeão: um australiano burocrático que ainda é contemplado pelo time com uma estratégia fatalmente equivocada.
Grande Prêmio de Abu Dhabi, após 55 voltas:

1º. Lewis Hamilton (ING/McLaren-Mercedes), em 1h37min11s886
2º. Fernando Alonso (ESP/Ferrari), a 8s457
3º. Jenson Button (ING/McLaren-Mercedes), a 25s881
4º. Mark Webber (AUS/Red Bull-Renault), a 35s784
5º. Felipe Massa (BRA/Ferrari), a 50s578
6º. Nico Rosberg (ALE/Mercedes), a 52s317
7º. Michael Schumacher (ALE/Mercedes), a 1min15s900
8º. Adrian Sutil (ALE/Force India-Mercedes), a 1min17s100
9º. Paul di Resta (ESC/Force India-Mercedes), a 1min40s000
10º. Kamui Kobayashi (JAP/Sauber-Ferrari), a uma volta
11º. Sergio Pérez (MEX/Sauber-Ferrari), a uma volta
12º. Rubens Barrichello (BRA/Williams-Cosworth), a uma volta
13º. Vitaly Petrov (RUS/Lotus Renault), a uma volta
14º. Pastor Maldonado (VEN/Williams-Cosworth), a uma volta
15º. Jaime Alguersuari (ESP/Toro Rosso-Ferrari), a uma volta
16º. Bruno Senna (BRA/Lotus Renault), a uma volta
17º. Heikki Kovalainen (FIN/Lotus-Renault), a uma volta
18º. Jarno Trulli (ITA/Lotus-Renault), a duas voltas
19º.buy cialis Timo Glock (ALE/Marussia Virgin-Cosworth), a duas voltas
20º. Vitantonio Liuzzi (ITA/Hispania-Cosworth), a duas voltas
21º. Daniel Ricciardo (AUS/Hispania-Cosworth), volta 48
22º. Sebastien Buemi (SUI/Toro Rosso-Ferrari), volta 19
23º. Jerome D'ambrosio (BEL/Marussia Virgin-Cosworth), volta 18
24º. Sebastian Vettel (ALE/Red Bull-Renault), volta 1

4 comentários:

Ron Groo disse...

Os vencedores foram todos aqueles que conseguiram ver até o fim sem dormir.
Rapaz, agora dá pra entender o horário da corrida, se fosse de madrugada, como as outras naquela região, ninguém via.

Anderson Nascimento disse...

Falou tudo Groo. Se fosse de madrugada, todo mundo já teria dormido antes mesmo da rodada do Vettel kkkkk. Ou arrumam esse circuito ou tirem ele do calendário, pelo amor de Deus!

Joel disse...

Hi, Nice post. Would you please consider adding a link to my website on your page. Please email me.

Thanks!

Joel Houston
JHouston791@gmail.com

William Moreira disse...

Verifique o dia das corridas em: http://www.ocalendario2014.com.br/