quarta-feira, 23 de maio de 2007

Vítimas do túnel

O túnel é um lugar perigoso. Hoje nem tanto, embora recentemente já tenha dado o que falar.
Estas são as lambanças do Alonso e do Montoya para cima dos irmãos Schumacher, Ralf e Michael, respectivamente.
O espanhol xexelento ia colocar uma volta do Schumaquinho quando resolveu ultrapassar na parte de fora do túnel, onde havia muita sujeira. Errou, bateu e ainda fez um gesto bizarro para completar.
No caso do colombiano, foi apenas mais uma batida em sua carreira, mais uma para cima do Schumacão. O então hexacampeão mundial vinha vencendo absolutamente todas as etapas daquele ano, cogitava-se até mesmo que poderia ser o primeiro da história a subir no lugar mais alto do pódio do início ao fim da temporada, porém Juan Pablo tirava-lhe as chances de fazê-lo, mesmo com o carro de segurança na pista. Coisas do Montoya.

5 comentários:

gvilleneuve disse...

É cara...
Sabe, não que eu não comemore as vitórias do Massa, muito pelo contrário. É legal a gente ver um compatriota lá, vencendo e tal... Mas eu não sei, bicho... Quando era o Barrichello, a família toda ficava na sala vendo, todo mundo abria um sorrisão, era algo que vinha de dentro, realmente... Agora com as vitórias do Felipe, é algo que soa como "não tá fazendo mais do que a obrigação" ou "já tava na hora"...
Talvez, isso aconteça porque todos nós sabíamos que o Barrichello entrava na pista pra ser o escudeiro do Schumacher mesmo, uma vitória era algo raro. Agora com o Felipe, ele é um dos melhores pilotos, tem um dos melhores carros e começou a temporada como favorito... Torço pra ele sim, mas ele não tem aquele certo "encanto" que por sinal, Barrichello tbm não teve, mas fazia despertar algo parecido...

Háhá e esse Montoya é foda, cara. Não vai demorar muito pra ele matar um na Nascar...

Ron Groo disse...

Bem se você prometer não postar nada sobre o assunto eu te conto.
O nome do meio do Montoya éra Groo...
Abraços

Felipão disse...

tão cogitando uma volta do Montoya pela Red Bull..

vamos ver...

Reniee disse...

A culpa, pelo menos nesse, não foi do Montoya. O alemão travou as rodas no meio do túnel com o safety car na pista, e depois o
primeiro a vir atrás é que pagou. O Schumacão não deve nem ter olhado pelo espelho depois de quase parar na pista.
Naquela época deveria ser difícil pra ele manter a concentração, pois era no mínimo 0.5s mais rápido por volta em todos os GPs.

Grünwald disse...

"Coisas de Montoya"? Então o break-test do alemão é culpa do colombiano?

Tem dias que a vigarice dá errado, rapaz...