domingo, 3 de junho de 2007

Coluna F-1

Mais uma coluna saindo do forno, escrita pelo amador que vos fala. Desta vez, o assunto é Kimi Raikkonen, o finlandês que já correu muito, mas ultimamente vem rendendo um pouco abaixo do que se esperava.
Resolvi criar uma página do blogger para abrigar as colunas. É o colunasf-1.blogspot.com.
Vale o mesmo recado que o da outra vez: leia lá, mas comente aqui no Blog F-1.
O link e o título da coluna: O antes e o depois.
Comentem à vontade! Desde que tenham gostado. Se não, comentem com carinho, por favor...

4 comentários:

Ron Groo disse...

Boa Felipe, só não se esqueça de por sempre o link, até que o site fique pronto. Quanto ao Kimi, gostei dos adjetivos, baladeiro e azarado. Ser azarado me parece próprio dos pilotos finlândeses, o Mika também era.
Em minha modesta opinião, Kimi não é piloto, é motorista. Mas vamos esperar, vai saber se o sol do Canadá não derrete um pouco o gelo do pé dele.
Agora vou te dizer uma coisa. Mas que bom gosto você teve. Woody Allen? Deus do céu, todo mundo um dia na vida deveria assistiu um filme deste cara. "Hannah e suas irmãs" é um dos meus prediletos, eu assisti sem dormir...Bom era de manhã também...Mas consegui...e o "Tudo que você gostaria de saber sobre sexo, mas nunca teve coragem de perguntar" é uma grande comédia...Beleza Felipe, F1 e cultura, parceria justa.
Ron Groo

Speeder_76 disse...

Gostei, Maciel. Até pus lá um comentário no teu novo blog.

E até tenho uma ideia melhor: e se cada um de nós escrevesse artigos para essa coluna? Acho que com esta pequena comunidade que criamos, teria a sua piada cada um comentar sobre este desporto que tanto amamos...

Aline disse...

Gostei muito da coluna. Por incrível que pareça, o kimi é um dos personagens que mais me fascina. Tudo bem que sua personalidade é, hmmm, indescifrável, mas mesmo assim há algo nele que me obriga a acompanhá-lo. Muito provavelmente, seu inegável talento. E o drama, que sempre o acompanha. E não venham com gracinhas, pois ele não faz o meu tipo!

Ah, o fim do texto foi perfeito: mais vale ser um Gilles do qeu um jacques villeneuve!

Marcus Mayer disse...

Felipe, que ótima coluna!

A sua idéia de criar uma nova página, com um outro conceito, é muito interessante. Mas vai exigir cada vez mais dedicação...

Estou vendo nascer uma nova geração de jornalistas e comentaristas de F1. Acho que você terá de conciliar duas carreiras: a de engenheiro e a de comentarista. Elas poderão ser complementares.

Visitar a sua página e deixar um comentário não é uma simples retribuição às suas visitas, mas passou a ser uma referência para boas e "isentas" informações a respeito do mundo da F1.

Na última vez, me referi ao lay-out. Hoje vou tratar um pouco mais sobre o conteúdo.

Ao ler os seus posts é muito interessante observar que você consegue emitir opiniões pessoais e, concomitantemente, passar informação. É a isso que me refiro quando falo de isenção.

Uma coisa que me afasta da leitura de um blog: é quando identifico um "dono da razão". É muito natural que tenhamos opiniões pessoais - aliás, o blog tem essa característica de permitir emiti-las - mas imaginar que estamos certos em tudo sempre é lamentável. Só o debate de idéias nos permite abrir os horizontes.

Com isso, também não quero dizer que não se possa adotar uma linha, um estilo. Muito pelo contrário, ficar em cima do muro é uma atitude reprovável.

Por todas essas razões tenho satisfação em lê-lo e recomendá-lo!

Um forte abraço, extensivo à querida cidade de Campos.

Obs.: não deixe de visitar Búzios qualquer dia - é tão perto! - depois me contará o que achou. De preferência, vá acompanhado e reserve uns trocados para um belo jantar à luz de velas. Mas pode também pegar um ônibus sozinho, passar somente algumas horas por lá, tomar um sorvete e retornar no mesmo dia. Não vai se arrepender, de um jeito ou de outro.